Roda do Ano: Equinócio de Outono

A palavra equinócio, refere-se ao período do ano em que os dias e as noites são iguais em termos de luminosidade.


Já passamos da metade do mês de Março e aqui, no Hemisfério Sul, o sol vai perdendo um pouco de força mas permanece conosco. A entrada do ano astrológico dando início ao ciclo do signo de Áries contribui para que continuemos a nos mover porém em um ritmo mais estável e mais sensato do que o anterior mais vigoroso e impulsivo carregado pelo verão.


Fazendo um paralelo com os ciclos de subsistência dos povos antigos, esse era o momento em que se agradecia pela primeira colheita e começava-se a estocar mantimentos para o inverno.



Aqui vai uma sugestão de ritual para você saudar as energias criadoras e agradecer pela colheita. Pode ser feito entre o período de 20 a 25 de março.


Você vai precisar de:

- 1 punhado de grãos sortidos (arroz, milho, feijão, lentilha, etc. Use o que tiver em casa) - 1 vela branca (saudando a luz do sol que ainda nos acompanha)

- 1 vela marrom (saudando a terra que é nossa casa e nos provê os alimentos)

- 1 copo de leite - pode até ser de soja, amêndoas, coco, etc. (símbolo da nutrição e da vida)

- 1 fruta à sua escolha

- 1 vareta de incenso de ervas (por exemplo: alecrim, louro, hortelã, manjericão, arruda, sálvia, etc.)


Separe um espaço para posicionar os elementos, pode ser uma mesa, uma prateleira ou até no chão, cuidado com a chama das velas.

Coloque os grãos, o leite e a fruta ao centro. Pegue a vela branca, acenda e enquanto observa a chama diga: "Assim como Dia e Noite se igualam no céu, reina em mim o equilíbrio em todos os aspectos. Sou grata pela Sol, pela Lua, pela vitalidade e pela graça do descanso. Que assim seja e assim será." posicione a vela ao lado esquerdo.


Agora acenda a vela marrom, contemple a chama enquanto diz: "Dou graças à terra, dou graças à sua fertilidade, sou grata pelo meu alimento, pela minha morada e por toda a fartura e abundância que a mim logo virão. Gratidão à deusa, Gratidão ao Deus. Que assim seja e assim será." posicione a vela marrom à sua direita.


Pegue os grãos entre as mãos, feche os olhos e diga: "Grãos eu vos consagro, abençoados sejam pelas energias fundamentais, pela prosperidade, pela fartura, pela abundância e pela saúde atraindo, compartilhando e espalhando essas graças com muito amor. Que assim seja e assim será." Coloque os grãos em algum espaço entre as velas.


Agora, pegue o leite, eleve acima da cabeça e diga: "Leite eu te consagro como símbolo da vida, do seio nutridor da mãe terra, da espuma de onde foi criada a graciosa Afrodite. Bebo em honra às forças universais da vida, do aconchego nos braços da deusa e da proteção do deus, honro e agradeço o alimento à minha mesa e que nunca me falte o sustento. Que assim seja e assim será." Beba metade do leite e depois coloque próximo dos grãos.


Por último, pegue a fruta, segure-a entre as mãos e diga: "Que essa fruta seja o símbolo da concretização de meus objetivos, saboreio e me alimento dela sorvendo toda a coragem, persistência e outras virtudes que me ajudarão a ser vitoriosa. Que assim seja e assim será." como a fruta.


Acenda a vareta de incenso, espirale por você e pelo seu ritual montado. Fixe a vareta próximo do espaço sagrado ou ao centro com os outros elementos.


Depois que terminarem de queimar as velas e o incenso, faça três trouxinhas com um tecido vermelho. Mantenha uma consigo e dê as outras de presente. Jogue o resto leite aos pés de uma árvore ou em um vaso com planta.


Feliz Colheita, Mabon, Equinócio, Celebração!



40 visualizações0 comentário